O universo de gaming está mudando o jogo nas empresas
Tendências de TI
28/09/2021
Print Friendly, PDF & Email

O universo de gaming está mudando o jogo nas empresas

A indústria de games vem crescendo em alta velocidade. De acordo com a consultoria Super Data, o setor movimentou 11 bilhões de dólares apenas em novembro de 2020, quebrando seu próprio recorde – um montante 15% maior que o arrecadado no mesmo mês em 2019 – e deve ultrapassar os US$ 200 bilhões em receitas em 2023, segundo a Newzoo. 

Em um momento em que muitos negócios se viram obrigados a fazer uma transformação digital, o universo gaming demonstra que mudar as regras do jogo pode e deve ser uma porta para a inovação – e isso é uma lição valiosa para qualquer empresa ou organização.                                              

O grande jogo é mudar o jogo para melhor                                           

Para mudar de nível, os gamers estão dispostos a errar, tentar formas diferentes e aprender para buscar as melhores soluções. Isto se traduz em um processo para formar e desenvolver talentos em qualquer tipo de negócio. E isso tem a ver com conexões, compartilhamento de ideias e entrosamento de time. 

Promovemos em agosto, o primeiro Torneio eSport Lumen Brasil, campeonato gamer que reuniu profissionais de TI em uma descontraída e acirrada disputa entre clientes e profissionais da Lumen. E este encontro nos mostrou, na prática, o poder desta mentalidade gamer. Os times eram mistos, com talentos de diferentes lugares colocados em situações inesperadas e desafios nos quais o principal obstáculo era superar não só o time adversário, mas os próprios limites. Este talvez seja o conceito central dos Game Changers.                 

Conectar usuários ou clientes finais com as marcas através do gaming é, sem dúvida, algo disruptivo, inovador. Mas, neste jogo, não basta apenas ter gamers com paixão, talento e criatividade. Aproveitar várias ferramentas tecnológicas é fundamental para sermos os melhores ou para poder ajudar parceiros a ganhar mercado. 

O objetivo sempre foi o foco no cliente 

A Inteligência Artificial é um bom exemplo. Ela abriga funções de diagnóstico, análise e aplicação das técnicas que transformam cada experiência em algo único para diferentes públicos. Permite que as empresas aprendam sobre os usuários e sua experiência. Desta forma, é possível usar a criatividade para dar soluções a estes aprendizados. 

Outra ferramenta que atua para que as empresas conheçam seus clientes e melhorem seus serviços ou produtos é o Big Data. No universo dos games, ele ajuda a prever o comportamento de jogo, otimizando a experiência e aumentando muito a probabilidade de interação contínua. A possibilidade de coletar e extrair grandes conjuntos de informações estruturadas e não estruturadas de maneira sistemática, para que sejam interpretados e analisados ​​com mais profundidade, permite ampliar as possibilidades de encontrar soluções e criar experiências ainda mais enriquecedoras para os usuários. 

Não é à toa que, nos últimos cinco anos, grandes holdings de publicidade têm adquirido, investido ou até lançado empresas de Big Data. Ter recursos para gerenciar e enriquecer os dados em insights para mídia e mensagens são essenciais para o marketing na era do cliente. E não é só o mercado publicitário que aposta no poder destas tecnologias. O mercado global de Big Data está projetado para atingir 234,6 bilhões de dólares até 2026. 

Inovar requer aprendizado contínuo 

Hoje em dia, ser uma empresa orientada por dados não é opcional. Mas só com uma cultura organizacional voltada à inovação é possível usar a criatividade para dar soluções a estes aprendizados. O jogo nunca está ganho no universo gaming, quando se alcança as metas mais altas, é preciso seguir trabalhando para superá-las. Ultrapassar os próprios limites para conduzir mudanças transformadoras. Este é um aprendizado que todo profissional deve seguir. Vamos ao jogo?

Jon Paul "JP" McLeary

Autor:
Francisco Anes
Senior Sales Director
Lumen, Brasil
Francisco Anes é Diretor Comercial Sênior da Lumen. Dedica-se à missão de desenvolver e liderar pessoas e compor equipes de alta performance, alicerçadas em valores universais, focadas em garantir as melhores soluções tecnológicas para o sucesso do cliente. Nos últimos 25 anos teve a oportunidade de trabalhar lado a lado com grandes empresas brasileiras e internacionais em importantes projetos de Telecom e TI e se orgulha de ter participado da construção deste mundo tecnológico e conectado em que vivemos. Bacharel em Engenharia Eletrônica pelo Instituto Nacional de Telecomunicações, Pós-Graduado em Marketing e Administração de Empresas pela FGV e certificado em Foresight – Futures Studies pela W-Futurismo.

Compartilhar

Artigos Recentes

10 recomendações para enfrentar as ciberameaças no setor de varejo

by | jun 6, 2024 | Segurança | 0 Comments

Diante do crescimento do comércio online, as empresas de varejo devem fortalecer suas políticas de cibersegurança. Ricardo Pulgarín, especialista em cibersegurança da...

Cibersegurança: fundamental para “fechar as portas” para os atacantes

by | maio 21, 2024 | Segurança | 0 Comments

O foco na visibilidade da rede, a disponibilidade das aplicações, a resiliência dos data centers, a capacitação das pessoas e o monitoramento contínuo da...

Um guia para começar a usar seu assistente de IA Companion

by | maio 16, 2024 | Tendências de TI,UC&C | 0 Comments

  No acelerado ambiente de trabalho atual, as prioridades são maximizar a produtividade e melhorar a colaboração.  Felizmente, a tecnologia de IA pode ajudar nisto...

Conectando Latitudes: Rumo a um futuro digital seguro e eficiente na América Latina

by | maio 15, 2024 | Conectividade,Tendências de TI | 0 Comments

  O dia 17 de maio é o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, momento propício para refletirmos sobre os avanços e perspectivas dessa área...

O futuro dos data centers na América Latina: transformação impulsionada pela inteligência artificial

by | maio 2, 2024 | Data Center & Hybrid Cloud | 0 Comments

Em um mundo cada vez mais interconectado, a inteligência artificial será um motor de transformação para a indústria de data centers na América Latina   A inteligência...

A inevitável transição para SASE: mais além da segurança legada

by | abr 16, 2024 | Segurança | 0 Comments

A crescente complexidade das ameaças cibernéticas exige uma evolução nas abordagens de segurança, deixando para trás as soluções legadas baseadas em hardware e adotando...

Como ajudar suas equipes de vendas com a Inteligência Conversacional (2ª parte)

by | mar 26, 2024 | UC&C | 0 Comments

Em nosso artigo anterior, discorremos sobre a diferença entre Inteligência Conversacional e IA Conversacional - algo bem sutil mas com aspectos e aplicações diferentes...

O que eu, mulher, já vivi no mercado de Tecnologia?

by | mar 19, 2024 | Tendências de TI | 0 Comments

Como minhas experiências e desafios me ajudaram a conquistar espaço nesse setor Que mulher nunca ouviu alguma dessas frases no seu dia a dia de trabalho? “Lá vem a...

Façamos com que o futuro dependa de nós, estejamos cientes da IA e trabalhemos de acordo com ela

by | mar 18, 2024 | UC&C | 0 Comments

Adoro ler livros ou conversar com pessoas que enfrentam o olho do furacão quando ocorrem coisas transformadoras no mundo e, em particular, com aquelas ligadas a novas...

Inteligência Conversacional versus IA Conversacional. Qual é a diferença? (1ª parte)

by | fev 20, 2024 | UC&C | 0 Comments

Existe uma solução de Inteligência Conversacional (Conversation Intelligence) que melhora a produtividade, encurta os ciclos de negociação e aumenta a previsibilidade...