O futuro dos data centers na América Latina: transformação impulsionada pela inteligência artificial

O futuro dos data centers na América Latina: transformação impulsionada pela inteligência artificial

Em um mundo cada vez mais interconectado, a inteligência artificial será um motor de transformação para a indústria de data centers na América Latina

 

A inteligência artificial (IA) é uma força poderosa que redefine a forma como interagimos com a tecnologia, e a América Latina faz parte dessa revolução. Nesse contexto, a indústria de data centers, espinha dorsal da infraestrutura digital, está em um ponto de inflexão, onde a implementação da IA promete redefinir suas operações e eficiência. 

Os data centers são fundamentais para impulsionar a rápida adoção da digitalização, incluindo inteligência artificial. No entanto, é importante considerar o impacto ambiental da indústria e o consumo de energia. De acordo com o relatório da Agência Internacional de Energia (AIE), melhorias na eficiência energética ajudaram a controlar o crescimento da demanda de energia de data centers e redes de transmissão de dados, que atualmente demandam cerca de 1-1,5% do uso global de eletricidade. 

Uma das aplicações proeminentes da inteligência artificial em data centers é sua capacidade de melhorar a eficiência energética: implementar algoritmos de IA para monitoramento e ajuste em tempo real pode reduzir significativamente o consumo de energia, melhorando a sustentabilidade e reduzindo os custos operacionais. 

A Gartner prevê que, até 2025, 50% dos operadores de data centers adotarão inteligência artificial, bots e aprendizado de máquina para melhorar a eficiência energética e operacional[1]

Por outro lado, a automação é outra área em que a inteligência artificial começa a deixar sua marca no data center. Na verdade, a IA pode ser usada para automatizar o planejamento de capacidade, apoiado por dados históricos sobre a demanda de recursos. A IA também pode ser aplicada para identificar e antecipar erros e falhas do sistema, permitindo mecanismos ou processos de auto-recuperação. Isso não só contribuiria para reduzir o risco de erro humano, como também para melhorar a confiabilidade e a segurança das operações.[2] 

A implementação da IA na gestão de infraestrutura permite uma tomada de decisão mais rápida e precisa, otimizando a alocação de recursos e garantindo o desempenho ideal em todos os momentos. Isso é especialmente importante em um ambiente onde a demanda por capacidade de armazenamento e processamento de dados está experimentando um crescimento exponencial. 

Essas são algumas das razões pelas quais dizemos que a inteligência artificial está avançando na formação de um futuro mais eficiente e sustentável para os data centers na América Latina e no mundo. As estatísticas ressaltam a necessidade de adoção proativa de IA para impulsionar a eficiência energética, automação e inovação no gerenciamento de dados. E como a tecnologia hoje exige escala e flexibilidade, ter parceiros de negócios que permitam que as organizações abracem essa transformação de forma ágil e simples estará melhor posicionado para enfrentar desafios futuros e capitalizar oportunidades emergentes em um mercado cada vez mais competitivo, seja qual for o setor que olharmos. 

 

[1] EY e Gartner, 2022. https://www.ey.com/en_in/technology/how-ai-and-automation-make-data-centers-greener-and-more-sustainable

[2] Venture Beat, 2023. https://venturebeat.com/data-infrastructure/ai-and-ml-the-new-frontier-for-data-center-innovation-and-optimization/

Autor:
Nelson Fonseca
Presidente, Data Centers
Cirion Technologies

A infraestrutura em nuvem: um motor de inovação e transformação corporativa

A infraestrutura em nuvem: um motor de inovação e transformação corporativa

A era digital trouxe uma oportunidade sem precedentes para promover novos modelos de negócios na internet, que se adaptam aos novos hábitos de consumo e às necessidades dos clientes. Embora isto tenha criado vantagens significativas para o crescimento das empresas, também está exercendo uma pressão sem precedentes nas áreas de TI, que devem alinhar a infraestrutura à dinâmica do negócio e, ao mesmo tempo, otimizar os recursos de forma inteligente para oferecer os níveis de serviço que as organizações precisam ter. 

Como resultado, os departamentos de TI enfrentam o desafio de ajustar seus processos, tecnologias e capacidades de forma rápida e efetiva para atender às novas demandas do negócio. Nestas circunstâncias, a computação em nuvem surgiu como um recurso essencial para promover a inovação e a transformação corporativas, pois este tipo de infraestrutura oferece a agilidade, flexibilidade e o controle necessários para melhorar a entrega de aplicações e serviços, e causar um impacto positivo na estratégia de negócios. 

Segundo um estudo publicado na Harvard Corporate Review, 70% das organizações já adotaram alguma forma de serviços em nuvem e 74% indicam que a computação em nuvem proporcionou uma vantagem competitiva para suas organizações.  Estes dados oferecem uma perspectiva geral dos benefícios que uma empresa pode obter em uma infraestrutura de nuvem após a implementação de suas próprias aplicações. 

Infraestrutura da nuvem, a coluna vertebral de uma empresa

Frente às demandas por uma melhora na agilidade, flexibilidade e para manter os recursos de informática seguros, a infraestrutura na nuvem foi posicionada como um pilar fundamental para a operação e o crescimento das organizações. A adoção da infraestrutura em nuvem se tornou uma estratégia essencial para a competitividade e o sucesso a longo prazo, portanto as empresas que decidirem adotar esta tecnologia estarão construindo sua liderança no mercado. 

Mas, o que exatamente é infraestrutura na nuvem e por que as empresas estão recorrendo a ela?  A infraestrutura na nuvem, normalmente conhecida como cloud computing, é um modelo que permite às empresas acessar e utilizar recursos de informática através da Internet, sem a necessidade de possuir ou administrar servidores físicos ou outros componentes de hardware.  Estes recursos incluem capacidade de processamento, armazenamento seguro de dados, conectividade, software e serviços diversos, todos hospedados em centros de dados remotos e gerenciados de forma inteligente e segura por provedores de serviços na nuvem. 

Na era digital, a TI é o coração de qualquer empresa e a forma como administramos e utilizamos a tecnologia determina nossa capacidade para inovar, competir e crescer.  Neste contexto, a adoção de serviços de cloud computing representa a coluna vertebral da inovação e transformação corporativas, uma ferramenta essencial tanto para as áreas de TI quanto para o negócio de forma geral. 

Boas razões para recorrer à infraestrutura de computação na nuvem

Falar de vantagens da computação em nuvem não se trata apenas de destacar os benefícios oferecidos por uma tecnologia; trata-se também de considerar sua importância como habilitador da inovação e transformação corporativas.  Existem motivos importantes pelos quais a adoção deste tipo de infraestrutura está crescendo nas empresas. 

  • Agilidade e flexibilidade. Uma das vantagens mais evidentes da computação na nuvem é sua capacidade de fornecer agilidade e flexibilidade na gestão de cargas de trabalho, o que permite que as organizações de TI se adaptem rapidamente às demandas dinâmicas de seus negócios, sem a necessidade de implementar mais estrutura física de TI. Isto é fundamental para que as empresas possam inovar e se adaptar com rapidez às oportunidades que surgem. 
  • Latência mínima e desempenho máximo. A computação na nuvem é um facilitador da latência mínima, o que significa que as aplicações podem funcionar de forma mais eficiente e rápida. Com uma arquitetura de TI bem desenhada baseada em nuvem, as empresas podem garantir que seus serviços sejam entregues com a menor latência possível, o que é essencial em aplicações de alto desempenho e em cenários onde cada milissegundo conta. 
  • Redução de custos. A computação em nuvem também ajuda a eliminar significativos gastos de capital na compra e manutenção de servidores físicos e outros equipamentos de informática. Além disso, as empresas podem pagar pelos recursos que utilizam segundo um modelo de pagamento por uso, o que reduz os custos operacionais. 
  • Eficiência operacional. A gestão da infraestrutura na nuvem pode ser terceirizada a provedores de serviços. Isto se traduz em um ambiente de desenvolvimento mais eficiente, no qual as equipes de TI podem focar em criar soluções inovadoras ao invés de se preocupar com a infraestrutura subjacente. 
  • Inovação e velocidade. A nuvem acelera o ciclo de desenvolvimento e a implementação de aplicações, incentivando as empresas a inovar mais rapidamente e levar seus novos produtos e serviços ao mercado em uma velocidade sem precedentes. 
  • Segurança e continuidade do negócio. Os provedores de serviços na nuvem investem em medidas de segurança e oferecem soluções de backup e recuperação de desastres. Isto garante a disponibilidade de dados e aplicações, inclusive depois de uma contingência, o que é essencial para a continuidade do negócio em empresas com operações de missão crítica. 

A adoção estratégica da nuvem é essencial para manter-se competitivo e relevante no panorama corporativo atual.  É o caminho para a agilidade, a eficiência e a capacidade de resposta que as empresas precisam para vencer no mundo atual. 

As empresas precisam deixar de ver a computação na nuvem como uma simples tecnologia e começar a enxergá-la como uma aliada indispensável para promover a inovação e a transformação digital. As organizações de TI e os executivos de áreas de negócios que adotarem esta tecnologia estarão mais bem preparados para enfrentar os desafios de um mercado dinâmico.

Michael Lawson

Autor:
Juan José Calderón
Diretor de Data Center & Cloud
Cirion Technologies

A importância dos Data Centers na infraestrutura digital moderna

A importância dos Data Centers na infraestrutura digital moderna

Um papel vital na escalabilidade do negócio, especialmente diante das mudanças tecnológicas constantes que caracterizam a era da transformação digital. 

Em um mundo cada vez mais conectado e orientado para a transformação digital, os data centers emergem como pilares fundamentais para o funcionamento eficiente e confiável das operações das organizações. Essas instalações especializadas desempenham um papel crucial no suporte a uma variedade de serviços e aplicações que são essenciais para nosso cotidiano, incluindo conectividade, processamento e armazenamento de dados.   

Armazenamento: o coração da transformação digital 

O armazenamento de dados é um dos pilares fundamentais da infraestrutura digital moderna. Com a explosão da quantidade de informações geradas e coletadas diariamente, as organizações precisam de soluções eficientes e escaláveis para armazená-las de maneira segura. Os data centers oferecem a capacidade e a tecnologia necessárias para lidar com esse enorme volume de dados. 

Além disso, com a adoção crescente de tecnologias como a Internet das Coisas (IoT) e a Inteligência Artificial (IA), o armazenamento eficiente de grandes conjuntos de dados se torna ainda mais crítico, uma vez que essas tecnologias dependem de informações precisas e atualizadas para fornecer insights valiosos.  

Processamento: a chave para a agilidade empresarial 

O processamento de dados é outra função vital desempenhada pelos data centers. Essas instalações contam com servidores de alto desempenho e sistemas avançados de tratamento das informações que permitem a execução de tarefas complexas em um tempo reduzido. Essa capacidade dos data centers permite que as organizações executem aplicações intensivas em dados, como análises em tempo real e processamento de transações, de forma eficiente e ágil.  

Segurança: proteção para a confidencialidade e integridade 

A segurança de dados é uma preocupação primordial para todas as organizações, especialmente diante do aumento das ameaças cibernéticas e de leis cada vez mais rígidas, como a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Os data centers desempenham um papel importantíssimo na proteção das informações sensíveis e confidenciais das empresas. Essas instalações são projetadas com várias camadas de segurança física e lógica, incluindo sistemas de vigilância, proteção contra incêndio, controle de acesso, criptografia e firewalls.  

A implementação rigorosa de práticas de segurança em data centers permite que as organizações armazenem e processem dados com confiança, protegendo-os contra acesso não autorizado e ataques cibernéticos. Além disso, a conformidade com regulamentações de privacidade de dados, como a LGPD, é mais facilmente alcançada quando os dados são mantidos em ambientes controlados e seguros.  

Escalabilidade: preparando-se para o futuro 

Em um ambiente de negócios dinâmico e altamente competitivo, a escalabilidade é uma das características mais valiosas que os data centers oferecem. Com a evolução tecnológica acontecendo constantemente, as organizações precisam estar preparadas para lidar com demandas crescentes de infraestrutura de TI.  

Os data centers permitem que as organizações dimensionem seus recursos conforme o necessário, seja por meio de tecnologias de virtualização ou serviços de nuvem. Dessa forma, as empresas podem se adaptar rapidamente às mudanças tecnológicas, lançar novos produtos e serviços no mercado, contratar novos colaboradores e expandir suas operações sem a necessidade de grandes investimentos em infraestrutura física adicional.  

Por isso, os data centers são elementos fundamentais para a infraestrutura digital moderna e desempenham um papel vital no suporte aos serviços e operações diárias em nosso cotidiano digitalizado. Com armazenamento eficiente, processamento ágil, segurança robusta e escalabilidade para o futuro, essas instalações especializadas permitem que as organizações prosperem em um ambiente de transformação digital constante.   

Portanto, investir em data centers modernos e eficientes é uma estratégia essencial para empresas que buscam estar na vanguarda da inovação tecnológica e garantir o sucesso de suas operações no mundo cada vez mais digital.  

Escolher a Cirion como parceira em infraestrutura tecnológica é um passo crucial para garantir o sucesso e a competitividade no cenário atual. Com a Cirion, sua empresa estará preparada para enfrentar os desafios do futuro e prosperar no mundo digital em constante evolução.  

Referências: 
http://monografias.ice.ufjf.br/tcc-web/exibePdf?id=75 
https://www.hightechsolutions.com.br/infraestrutura-data-center/ 
https://www.itchannel.pt/news/hardware/o-data-center-no-epicentro-da-transformacao-digital 
https://odatacolocation.com/blog/aceleracao-digital/ 
https://ascenty.com/blog/artigos/papel-do-data-center-na-transformacao-digital/ 
https://ascenty.com/blog/blog/escalabilidade-de-data-centers/ 

Michael Lawson

Autor:
Fernando Zangrande 
Manager Data Center Operations

Com mais de 20 anos de experiência no segmento de Data Center e Telecomunicações, Fernando traz inovação e alta tecnologia para o dia a dia de seus clientes e parceiros. Atuou em diversas empresas de alta tecnologia no Brasil, entre elas a Locaweb e TIVIT, onde liderou a implantação de unidades de negócio fundamentais para o crescimento das empresas. 

A importância dos Data Centers na era digital

A importância dos Data Centers na era digital

Quantidade de dados gerados e armazenados por empresas cresce exponencialmente. 

Os data centers desempenham um papel fundamental na infraestrutura tecnológica, garantindo o armazenamento seguro e a conectividade necessária para suportar todos os serviços online. Por essa e outras razões, eles se tornaram ainda mais relevantes durante a pandemia, já que a digitalização se tornou uma necessidade para muitas organizações. 

O crescente armazenamento de dados

Nos últimos anos, a quantidade de dados gerados pelas empresas tem aumentado significativamente. Com a era do Big Data e das tecnologias Inteligência Artificial e Internet das Coisas (IoT), cada vez mais informações são coletadas, processadas e armazenadas. 

Essa explosão de dados traz consigo desafios de armazenamento e gerenciamento em infraestruturas locais. Os data centers são uma solução eficiente para lidar com essa demanda, oferecendo capacidade escalável de armazenamento e processamento de dados. 

Fundamentos dos Data Centers

Os data centers são centros de processamento e armazenamento de dados que fornecem a infraestrutura física necessária para suportar serviços online. Eles consistem em servidores, redes, sistemas de refrigeração e segurança avançada. 

Os servidores são responsáveis por processar as informações e armazená-las, enquanto as redes garantem a conectividade entre os dispositivos. Os sistemas de refrigeração são essenciais para manter a temperatura adequada nos data centers, evitando o superaquecimento dos equipamentos e garantindo seu funcionamento correto. 

Dito isso, os data centers possuem três pilares, sendo esses:

  • Confidencialidade: toda informação deve ser protegida conforme o grau de sigilo de seu conteúdo, limitando o seu acesso somente a pessoas autorizadas;
  • Integridade: todo dado deve ser mantido na condição em que foi disponibilizado pelo seu proprietário, protegendo-o contra alterações indevidas, intencionais ou acidentais;
  • Disponibilidade: toda informação gerada deve estar disponível para os seus usuários no momento em que ela for solicitada para qualquer fim.

Transformação digital e pandemia:

A pandemia trouxe mudanças significativas para o mundo dos negócios, acelerando a transformação digital. Com o distanciamento social e as restrições de movimentação, muitas empresas precisaram migrar para o ambiente digital, adotando serviços online e trabalho remoto. 

Nesse contexto, os data centers se tornaram essenciais para garantir a continuidade dos negócios e a prestação de serviços digitais. Eles podem permitir que as empresas se adaptem rapidamente às mudanças nas demandas e às necessidades dos usuários. 

Segurança e conectividade:

A segurança dos dados é uma preocupação constante para as empresas. Os data centers apresentam sistemas avançados de proteção e monitoramento, que garantem a confidencialidade, integridade e disponibilidade das informações armazenadas, protegendo-as contra ameaças cibernéticas e acessos não autorizados. 

Além disso, os data centers garantem a conectividade confiável e rápida, permitindo o acesso aos serviços on-line de forma eficiente. Isso é essencial para a satisfação e boa experiência dos usuários e a efetividade das operações das empresas. 

Diante do constante crescimento da quantidade de dados e da necessidade de serviços on-line, os data centers se tornaram a espinha dorsal da infraestrutura digital moderna. Além de oferecerem armazenamento seguro e confiável, eles proporcionam a conectividade necessária para suportar a transformação digital das empresas. 

Em um mundo cada vez mais conectado, reconhecer a importância estratégica dos data centers é fundamental para garantir o sucesso e a competitividade das organizações. 

Diante desse cenário de crescimento exponencial de dados e demanda por serviços on-line, é crucial contar com uma parceira confiável que ofereça soluções avançadas em data centers. É aqui que a Cirion pode ser sua aliada estratégica. Conte conosco e tenha uma infraestrutura robusta e segura para armazenamento e processamento de dados.

Michael Lawson

Autor:
Elton Tiepolo
Gerente de Desenvolvimento de Negócios – Data Center e Cloud

Com experiência em diversos projetos em tecnologia da informação ao longo de sua carreira, possui MBA em Telecomunicações pelo Ibmec e MBA em Big Data & Analytics pela FGV.

Data Center sustentável: por que investir em um

Data Center sustentável: por que investir em um

Entre as prioridades do modelo estão a neutralidade de carbono, a conservação de energia e a redução do desperdício de recursos. Cada prioridade conta com métrica específica. 

À medida em que se debate o ESG (Environment, Social and Governance) e os consumidores ficam mais atentos às questões de sustentabilidade, cresce a necessidade de atenção ao tema dentro das empresas.

Por outro lado, com o aumento relevante do número de dados produzidos diariamente no mundo, a demanda por data centers se eleva a cada momento. Mas, suas estruturas não podem ficar presas ao passado. A procura por data centers sustentáveis deve crescer mais de 14% até 2032[i], como reflexo de um pensamento de investimento vantajoso de longo prazo, de ROI aprimorado e de pressão pública por sustentabilidade.

O desenvolvimento e uso de data centers sustentáveis passou então a ser o foco das companhias para otimizar suas operações e utilização de recursos, acompanhando uma onda de desafios ambientais, políticos e econômicos. 

Data Center sustentável e sua pegada de carbono leve

Um data center é um centro de dados usado por organizações e prestadores de serviço em nuvem para armazenar uma infinidade de dados. Considerando a quantidade de equipamentos computacionais em uma mesma sala, é imaginável que a demanda por energia seja alta, assim como a de água para  resfriamento adequado.

Um data center sustentável, por sua vez, tem sua estrutura planejada para minimizar o uso desses e outros recursos, com tecnologias consideradas ecológicas. Entre as medidas adotadas está a escolha de fontes de energia limpas e renováveis, como a solar, hidroelétrica e eólica, além de sistemas de refrigeração de baixo consumo e controle de baixa emissão de carbono nas operações.   

Aliás, a neutralidade de carbono é tópico de discussão na hora de projetar e implementar novos data centers, visando a preservação ambiental e da biodiversidade, o que também se reflete no descarte adequado de equipamentos que não podem mais ser reutilizados. 

Uma métrica para cada ponto de atenção

Em termos de prioridades para medir a eficiência de um data center sustentável, a implementação de metas de sustentabilidade é imperativa e útil para os negócios. Mensurar o impacto das operações nas esferas social e ambiental permite com que a companhia trace planejamentos voltados a resultados mais alinhados ao seu propósito.

Dessa maneira, os seguintes indicadores passam a nortear ações e decisões empresariais em ESG:

  • Water Usage Effectiveness (WUE) – eficácia da utilização da água;
  • Carbon Usage Effectiveness (CUE) – eficácia da utilização de carbono;
  • Space Usage Effectiveness (SUE) – eficácia da utilização do espaço;
  • Grid Usage Effectiveness (GUE) – eficácia da utilização de rede;
  • Power Usage Effectiveness (PUE) – eficácia da utilização de energia.

Com esses indicadores, a otimização de todos os recursos pode ser monitorada e aprimorada ao longo do tempo, gerando economia e o controlando o impacto das ações. 

Se bem que estes indicadores foram criados a partir de uma avaliação teórica do que faz sentido medir, na prática apenas o PUE vem sendo usado em larga escala. Isso porque em alguns casos são medições complexas e não trazem tanta informação adicional ao cenário atual. A medida que avancem as ações de ESG pelo segmento, as demais medidas devem começar a aparecer com mais frequência. 

Investir agora para colher mais tarde

Embora data centers sustentáveis demandem investimento mais alto em sua construção e implementação, o retorno não é apenas ambiental a longo prazo: seu custo total de propriedade (TCO) é mais baixo e há mais economia em geri-los.

Isso porque suas instalações são capazes de manter elevado nível de operações ao longo do tempo, ainda mais com o auxílio de manutenções preditivas que estão chegando ao mercado. Além disso, com incentivo governamental para construção de data centers ecologicamente responsáveis e o aumento no custo da energia, o quanto antes a migração para o modelo sustentável for feita, melhor. 

Na Cirion, por exemplo essa preocupação é seguida à risca. Afinal, seguimos na meta de descarbonizar nossas operações na América Latina, zerando as nossas emissões até 2050. Para conseguir isso, utilizamos data centers que empregam matrizes de energia elétrica oriundas de fontes renováveis e utilizam as mais recentes tecnologias em hardware, que garantem baixa latência e segurança no fluxo de dados enquanto operam em temperaturas mais altas. Nisso, demandam menos gastos com resfriamento. 

Por isso, quando buscar um parceiro que entende os desafios de TI da nossa região e oferece infraestrutura que, além de segura procura ser mais sustentável, conte com a Cirion.  

 

[i] Segundo a pesquisa conduzida pela consultoria Persistence Market Research.

Michael Lawson

Autor:
Rodrigo Oliveira
Diretor de Negócios – Data Center, Cloud & Security
Cirion, Brasil

Com mais de 30 anos de experiência no segmento de Data Center e Telecomunicações, Rodrigo traz para os clientes da Cirion o direcionamento necessário para aproveitar a tecnologia a favor da expansão dos seus negócios. Atuou em diversas multinacionais no Brasil, ajudando a construir a operação da Diveo no país. Também foi presidente da unidade da UOL Diveo na Colômbia, quando realizou a venda da filial a Riverwood/Synapsis. Esteve também no comando da Matrix Datacenter.

Entretenimento Digital: o papel dos Data Centers em maximizar a experiência do usuário

Entretenimento Digital: o papel dos Data Centers em maximizar a experiência do usuário

Vivemos na era do streaming e do entretenimento digital.  Segundo um relatório do Data Market Forecast, na América Latina os principais provedores de conteúdo de vídeo on-line faturarão cerca de US$ 851 milhões até 2024 – o dobro do valor arrecadado cinco anos atrás.  O portal especializado em dados de mercado, Statista, por sua vez, observa que o mercado de gaming da região pode ultrapassar a barreira dos US$ 3,6 bilhões até o fim deste ano.

Por trás de todo esse fenômeno, há um desafio fundamental para os data centers: como lidar com os altos requisitos de conectividade que advém do grande número de usuários tentando acessar esses recursos, que, por sua vez, exigem níveis muito altos de largura de banda e eficiência.

É exponencial o aumento do tráfego de dados ligado ao entretenimento digital.  Ao mesmo tempo, os usuários estão cada vez mais exigentes. Diferentemente da televisão aberta de alguns anos atrás, quando uma pessoa podia passar muito tempo movendo antenas ou batendo no aparelho para obter um bom sinal, o atual consumidor de entretenimento digital quer a mais alta qualidade de imagem (normalmente 4K) e transmissão em tempo real, sem delays ou pixelização. Do ponto de vista das empresas da indústria, há demanda por uma disponibilidade altíssima, praticamente absoluta – qualquer corte de sinal pode significar a perda de clientes.

Para responder a todos esses desafios, os data centers precisam ser mais resilientes do que nunca.  Flexíveis e escaláveis, para crescer de acordo com a demanda e incluir novas tecnologias que ajudem a alcançar esses objetivos.  Redundantes, para garantir um serviço ininterrupto, com conectividade de alta velocidade e alta largura de banda, que aguente um volume que provavelmente não parará de crescer, e com propostas de autoatendimento para que as empresas do setor de entretenimento digital possam acompanhar as mudanças nos negócios sem atrasos e sem depender de fornecedores.

As redes de distribuição de conteúdo

Particularmente, as Redes de Distribuição de Conteúdo (CDN, na sigla em inglês) se posicionam como uma solução perfeita: estrutura de borda e sistemas de armazenamento em cache para aproximar o processamento de dados do ponto onde o conteúdo é consumido, para diminuir significativamente a latência e garantir uma excelente experiência de usuário, inclusive em situações específicas, como pode ser o caso de um evento de transmissão ao vivo em grande escala (um recital, uma final esportiva relevante). 

Elas incorporam tecnologias como balanceamento de carga para alternar dinamicamente entre diferentes redes de acordo com a demanda ou com a localização da rede de melhor desempenho, roteamento otimizado ou segurança de ponta a ponta (o setor sofre com ataques cibernéticos que ameaçam a continuidade do serviço e com violações por pirataria do conteúdo que está sendo transmitido). 

Outro avanço importante são as redes definidas por software.  Estas simplificam a administração e a configuração da rede: todas as cargas de trabalho, de toda a gama de conectividades, podem ser visualizadas, coordenadas e controladas através de uma plataforma automatizada e centralizada, em tempo real, incluindo o roteamento, portais de tráfego, segurança e políticas de acesso. 

Enquanto tudo isso ocorre nas profundezas da rede, na superfície o milagre acontece: o usuário vê o que quer, no momento que quer, no dispositivo que quer e com a máxima qualidade.

Michael Lawson

Autor:
Gabriel del Campo
VP Data Center, Cloud & Security
Cirion Technologies