Os Decacórnios se multiplicam, criando uma nova era de negócios digitais
Tendências de TI
06/07/2022
Print Friendly, PDF & Email

Os Decacórnios se multiplicam, criando uma nova era de negócios digitais

Dois anos após o auge, em 2013, dos unicórnios – definição utilizada para as empresas ou startups que atingiram uma avaliação de cerca de US$ 1 bilhão ou mais durante suas fases de crescimento – surge o conceito de decacórnio, denominação utilizada para descrever firmas de capital privado que valem mais de US$ 10 bilhões e se destacam em relação ao restante dos unicórnios.   

Ao longo de 2013, apenas 39 empresas foram contabilizadas como unicórnio.  Hoje, segundo o CB Insights[1], existem 863 empresas que valem mais de US$ 1bilhão e toda semana há notícias do nascimento de uma nova. Isto quer dizer que a valorização deste tipo de empresa floresceu exponencialmente.  

Entre as empresas mais notáveis a atingir esta categoria está a Stripe, a fintech de pagamentos americana que vale atualmente US$ 95 bilhões.  Além disto, destacam-se também as startups, como a plataforma australiana de desenho gráfico Canva (US$ 40 bilhões), a empresa americana de videogames Epic Games (US$ 48,7 bilhões) e a empresa chinesa de e-commerce Shein (US$ 15 bilhões).  

Se olharmos para a região, na América Latina já existem dois decacórnios.  O primeiro foi a plataforma de e-commerce argentina Mercado Livre, que alcançou esta categoria em 2017. A segunda corporação foi a Nubank, fintech brasileira que criou um “neobanco”, com um cartão internacional respaldado pela Mastercard sem taxas ou comissões anuais e que pode ser administrado a partir de uma aplicação móvel.  

Natureza Tech 

A existência de startups decacórnios não significa apenas que há empresas com uma avaliação maior, mas também que há uma nova forma de olhar a indústria a partir do investimento em empreendimentos com base e desenvolvimento tecnológico.  

O conceito inovador destas novas empresas surge a partir de uma nova forma de perceber o valor de uma empresa.  As startups, por natureza, são empresas mais focadas em seu crescimento do que em suas utilidades.  

Um dos casos mais destacados do mundo é a Amazon, fundada em 1994, que em 2016 anunciou quatro trimestres consecutivos de rentabilidade.  

É por isto que muitas startups seguem o exemplo do conglomerado de Jeff Bezos e, sendo assim, precisam de mais investimento a longo prazo com foco na inovação e no desenvolvimento de novas tecnologias.  

A tecnologia tem sido um grande condutor deste tipo de novo negócio. Quando surge um decacórnio, por exemplo, produz-se um efeito multiplicador ao seu redor. Isto significa que estas empresas possuem características para ser empregadores importantes de recursos de alta qualificação, com impacto salarial, gerando um relevante efeito multiplicador na demanda local por produtos e serviços, além do núcleo de fornecedores que cada empresa também desenvolve.  

No entanto, a inovação e a tecnologia estão no centro de muitos desses projetos, uma vez que geralmente são transformadas em eixos fundamentais do desenvolvimento de talento através de diversas iniciativas de formação em tecnologias, que se espalham positivamente sobre toda a indústria do conhecimento.  

Se observarmos os números do cruzamento entre tecnologia, negócios e faturamento dos decacórnios, o equilíbrio é mais do que positivo.  

Apenas no primeiro trimestre do ano, de acordo com o relatório da FT Partners[2], cinco startups se uniram ao seleto clube: FNZ, avaliada em US$ 20 bilhões; Blockchain, com um valor de US$ 14 bilhões; Open Sea, que atingiu a avaliação de US$ 13,3 bilhões; Bolt, que conseguiu atingir os US$ 11 bilhões e a Alchemy, que conquistou uma avaliação de US$ 10,2 bilhões.  

Finalmente, se analisarmos os casos mais destacados de decacórnios no mundo, como a plataforma de hospedagem Airbnb; a empresa aerospacial SpaceX do fundador da Tesla, Elon Musk; a empresa de desenvolvimento de aplicações de informática, Palantir; a rede de locais de trabalho compartilhados, WeWork; a rede social de imagens, Pinterest e a Lyft, concorrente da Uber, o fator que as une, impulsiona e define é a inovação tecnológica que desenvolvem e como se beneficiaram de suas empresas parceiras.  

Portanto, não é surpreendente pensar que em breve os decacórnios serão cada vez mais comuns e que o impacto destes será o de moldar novos e melhores serviços em todo o mundo.

[1]https://www.cbinsights.com/research/report/venture-trends-q1-2022/
[2]https://www.ftpartners.com/fintech-research

Michael Lawson

Autor:
David Iacobicci
Diretor Comercial
Cirion Chile

Compartilhar

Artigos Recentes

Cibersegurança: fundamental para “fechar as portas” para os atacantes

by | maio 21, 2024 | Segurança,Segurança,Tendências de TI | 0 Comments

O foco na visibilidade da rede, a disponibilidade das aplicações, a resiliência dos data centers, a capacitação das pessoas e o monitoramento contínuo da...

Um guia para começar a usar seu assistente de IA Companion

by | maio 16, 2024 | Tendências de TI,UC&C,UC&C | 0 Comments

  No acelerado ambiente de trabalho atual, as prioridades são maximizar a produtividade e melhorar a colaboração.  Felizmente, a tecnologia de IA pode ajudar nisto...

Conectando Latitudes: Rumo a um futuro digital seguro e eficiente na América Latina

by | maio 15, 2024 | Conectividade,Conectividade,Tendências de TI | 0 Comments

  O dia 17 de maio é o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, momento propício para refletirmos sobre os avanços e perspectivas dessa área...

O futuro dos data centers na América Latina: transformação impulsionada pela inteligência artificial

by | maio 2, 2024 | Data Center & Hybrid Cloud,Data Center & Hybrid Cloud | 0 Comments

Em um mundo cada vez mais interconectado, a inteligência artificial será um motor de transformação para a indústria de data centers na América Latina   A inteligência...

Como ajudar suas equipes de vendas com a Inteligência Conversacional (2ª parte)

by | mar 26, 2024 | UC&C | 0 Comments

Em nosso artigo anterior, discorremos sobre a diferença entre Inteligência Conversacional e IA Conversacional - algo bem sutil mas com aspectos e aplicações diferentes...

O que eu, mulher, já vivi no mercado de Tecnologia?

by | mar 19, 2024 | Tendências de TI | 0 Comments

Como minhas experiências e desafios me ajudaram a conquistar espaço nesse setor Que mulher nunca ouviu alguma dessas frases no seu dia a dia de trabalho? “Lá vem a...

Façamos com que o futuro dependa de nós, estejamos cientes da IA e trabalhemos de acordo com ela

by | mar 18, 2024 | UC&C | 0 Comments

Adoro ler livros ou conversar com pessoas que enfrentam o olho do furacão quando ocorrem coisas transformadoras no mundo e, em particular, com aquelas ligadas a novas...

Inteligência Conversacional versus IA Conversacional. Qual é a diferença? (1ª parte)

by | fev 20, 2024 | UC&C | 0 Comments

Existe uma solução de Inteligência Conversacional (Conversation Intelligence) que melhora a produtividade, encurta os ciclos de negociação e aumenta a previsibilidade...

A infraestrutura em nuvem: um motor de inovação e transformação corporativa

by | dez 28, 2023 | Data Center & Hybrid Cloud,Tendências de TI,Tendências de TI | 0 Comments

A era digital trouxe uma oportunidade sem precedentes para promover novos modelos de negócios na internet, que se adaptam aos novos hábitos de consumo e às necessidades...

Boas Festas!

by | dez 18, 2023 | Tendências de TI | 0 Comments

Prezados clientes, colaboradores e colegas, Em poucos dias nos despediremos de 2023 e gostaria de compartilhar com vocês algumas reflexões, assim como expressar nosso...